Por que Alisson nunca foi o goleiro mais caro da história?

Por em 10 de agosto de 2018 , atualizado em 14 de agosto de 2018

No mês passado, a seguinte notícia agitou o mundo do futebol:

 

Como comentamos neste texto, não é bem assim. Se ajustarmos pela inflação do euro, a venda do italiano Gianluigi Buffon em 2001, do Parma para a Juventus, equivaleria a 70,4 milhões de euros em valores de hoje.

Esse montante supera o da transferência de Alisson da Roma para o Liverpool em julho de 2018 – 62,5 milhões de euros.

A venda do goleiro brasileiro tem uma parte variável de 10 milhões de euros, a ser paga em função do desempenho do jogador e de seu novo time. Assim, se essa parte variável viesse a ser paga, o valor poderia superar os 70,4 milhões de Buffon.

Ou seja, Alisson poderia vir a ser o goleiro mais caro do mundo no futuro.

Isso era verdade até a semana passada.  Agora não mais.

Nessa semana o Chelsea, da Inglaterra, contratou o goleiro espanhol Kepa Arrizabalaga, do Athletic Bilbao, por incríveis 80 milhões de euros. Isso supera a transação de Alisson mesmo que o valor variável seja pago.

Mais que isso: supera o valor atualizado da venda de Buffon em 2001. Kepa é o goleiro mais caro da história, mesmo depois de levarmos em conta os efeitos da inflação.

 

 

Para ficar por dentro do que rola no Por Quê?, clique aqui e assine a nossa Newsletter.

Siga a gente no Facebook e Twitter!
Inscreva-se no nosso canal no YouTube!
E curta as nossas fotos no Instagram 🙂

 

Mais Postagens

VER TUDO

Receba nossas atualizações em primeira mão

Se você gosta do nosso conteúdo, inscreva-se e não perca nenhuma novidade.